E-commerce: Varejo e as Tendências para 2021

Em constante evolução para atender um consumidor cada vez mais exigente, o comércio eletrônico (ou e-commerce) está sempre em mutação para alcançar este objetivo.

O ano de 2020 foi muito complicado para o varejo. Principalmente para os lojistas, devido a pandemia mundial ocasionada pelo novo Coronavírus, o e-commerce, por outro lado, viu ‘explodir’ o volume de vendas pela internet.

Para confirmar esta afirmação o índice de vendas no ano passado foi 73,88% superior a 2019. De acordo com dados divulgados pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital (camara-e.net), em parceria com o Neotrust | Movimento Compre & Confie.

Como algumas tendências tiveram início no ano passado, justamente por causa da Covid-19. A expectativa é de que estas tendências continuem se desenvolvendo e trazendo novos cenários em 2021.

Portanto, confira quais são elas!


Live Commerce

Já ouviu falar em Live Commerce? Também conhecida como Live Stream Shopping ou Shopstreaming, esta que deve ser um nova tendência. É uma experiência de compra em que as vendas são feitas online por transmissão ao vivo.

Vinda da China, este tipo de ação é cada vez mais frequente. Tanto que muitas marcas devem fazer lives com entretenimento justamente para promover os seus produtos.

A Gigante Alibaba fez a iniciativa ganhar força após a empresa transformar a data de compras 11/11 em um incrível festival. Por aqui, a Americanas é uma das companhias que adotou a medida e que deve ser seguida por outras do ramo.

Consumidores conectados

Por ainda atravessarmos um momento turbulento, principalmente com a retomada de novas medidas restritivas impostas pelos governadores, dois aspectos devem seguir impulsionando as vendas on-line:

O primeiro é a pandemia da Covid-19, evidentemente, principalmente por que ela limita as compras no varejo físico. Levando o consumidor para o mundo digital das compras, o e-commerce.

Prova disso é que, 7,3 milhões de brasileiros compraram pela primeira vez via web no ano passado.

Já o segundo é o ingresso no mercado de trabalho de novas gerações. Gerações estas que muito em breve deverão estar aptos a realizarem suas próprias compras online.

E por falar nestes novos consumidores, vale destacar que eles nasceram nos últimos anos, em uma geração cada vez mais conectada. Por isso, se familiarizam muito cedo às compras no e-commerce.

Omnichannel

Para se ter uma conversão cada vez mais eficiente é fundamental integrar canais de vendas online e offline.

Quando o varejista utiliza este expediente ele consegue unificar suas pop up stores, guide shops entre outras lojas físicas com suas lojas virtuais, marketplaces e sites de e-commerce.

Seguindo este conceito, é fácil dizer que o termo “Plataforma de Comércio Unificado” logo estará na moda, moda esta possivelmente permanente.

O bacana é que utilizando este tipo de plataforma é possível integrar múltiplos canais de venda, permitindo oferecer aos consumidores novas experiências ininterruptas de compras.

Consumo com foco na sustentabilidade

O tema da sustentabilidade – que engloba questões ligadas a meio-ambiente, saúde, preocupação social e cidadania – entrou definitivamente na pauta estratégica do varejo e também vai virar tendência.

O tema ganha espaço não apenas pela sensibilidade ao tema ou o ganho de imagem que a empresa e suas marcas podem auferir, mas porque faz sentido economicamente.

Para se ter uma ideia, em pesquisa realizada em 2020 revela que, 53% dos consumidores preferem comprar produtos sustentáveis.

Já outros 49% dos clientes veem como positivo quando varejistas fazem doações a cada compra realizada.

Seguindo essa prática, grandes redes do varejo, a exemplo da loja de roupas sueca H&M, já estão se posicionando justamente para diminuir o impacto no meio ambiente.

A companhia deseja utilizar apenas materiais sustentáveis a partir de 2030, bem como ter uma cadeia de suprimentos com menor impacto (incluindo na emissão de gás carbono) até 2040.

Novidades na forma de pagamento

Por sua incrível praticidade, o recém-lançado Pix deverá mesmo ganhar cada vez mais adeptos. Entre as suas facilidades está a possibilidade de efetuar pagamentos de forma simples e bem mais rápida.

Isto certamente reduzirá a reserva de estoque no e-commerce, a qual ocorre quando o consumidor não paga o boleto.

Por outro lado, os compradores deverão exigir que as entregas sejam realizadas com mais rapidez. Isto é, se o pagamento com Pix pode ser concluído em até 20 segundos, então é lógico pensar que os produtos serão despachados de forma mais ágil pelos lojistas online.

Outras tendências devem surgir no varejo durante este ano, no entanto estas são algumas das que devem ganhar ainda mais força.

Sempre atenta ao mercado Tec4you tem a solução perfeita para o seu e-commerce

Não é novidade que o e-commerce se tornou um dos mais importantes fenômenos da internet quando o assunto é vendas.

Por estar em constante ascensão, principalmente por possibilitar aos consumidores transacionarem bens e serviços eletronicamente, sem barreiras de tempo ou distância, o comércio eletrônico surge como um importante aditivo ao modelo de negócio convencional.

Além disso, ser responsável direto no impulsionamento das vendas e alcançar praticamente todos os tipos de público, ainda é considerado uma ferramenta de marketing na divulgação de marcas, produtos e serviços.

Para quem hoje precisa de uma plataforma, seja ela simples ou mais elaborada, a Tec4you desponta no mercado ao oferecer as melhores soluções para que sua empresa atraia, aumente, fidelize e melhore o relacionamento com os clientes.

Se é de um e-commerce que você precisa acesse: https://servicos.tec4you.com.br/tenha-sua-loja-virtual-com-a-tec4you/ ou entre em contato no Whatsapp pelo (11) 95067-8051!