Megavazamento: orientações ajudam a evitar golpes

O megavazamento que deixou dados de 223 milhões de brasileiros expostos abriu caminho para a prática de golpes, como a abertura de contas correntes e pedidos de empréstimos ilegais por criminosos.

Entre os dados divulgados em fóruns usados por criminosos digitais estão CPFs, CNPJs, dados de veículos, endereços, fotos de rosto, imposto de renda de pessoa física, benefícios do INSS, score de créditos, e outros.

Além disso, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e o Banco Central, de olho neste incidente, dão orientações de como evitar ser vítima destas fraudes.

Portanto, confira essas dicas!

Cuidados que podem ajudar a evitar golpes

Tanto a Febraban, quanto o Banco Central, orientam os cidadãos a tomarem cuidados básicos. Entre as recomendações estão:

– Evite compartilhar informações pessoais;
– Jamais clique em links enviados por SMS, e-mail ou aplicativos de mensagens de texto;
– Não compartilhe senhas de acesso aos canais de atendimento do seu banco;
– Nunca atenda telefonemas nem troque mensagens com pessoas que se dizem funcionárias da instituição detentora da sua conta;
– Não navegue em sites suspeitos;
– Por fim, não baixe aplicativos diferentes do aplicativo oficial da instituição detentora da sua conta.

Fraudes para coleta de dados

As instituições financeiras também costumam alertar os correntistas para certos cuidados com outros tipos de golpes que levam muitas pessoas a compartilhar seus dados pessoais com possíveis criminosos.

Entre estes golpes está o do falso funcionário do banco que, se fazendo passar por um funcionário, solicita dados pessoais e bancários das vítimas.

O criminoso solicita algum tipo de pagamento antecipado para liberação de empréstimos. Ou ainda do pagamento de taxa sobre cheques sem fundos antigos.

Se você tiver alguma dúvida sobre golpes como estes, o Banco Central disponibiliza uma área exclusiva que pode ser acessada em https://www.bcb.gov.br/acessoinformacao/perguntasfrequentes-respostas/faq_golpe

Encontrei contas e/ou empréstimos que não abri/não fiz. O que fazer?

Caso você verifique que há contas ou empréstimos feitos em seu nome e que você desconheça, entre em contato com a instituição financeira o mais breve possível ou com o Banco Central por meio do endereço https://www.bcb.gov.br/acessoinformacao/faleconosco

BC oferece o Registrato

Para verificar se os seus dados foram utilizados no sistema financeiro sem o seu conhecimento, o Banco Central oferece ainda uma ferramenta chamada “Registrato”.

Por fim, monitore se contas correntes e empréstimos estão vinculados ao seu CPF.

Fonte: G1

Tenha a certificação PCI da Tec4you e proteja os dados da sua empresa

Para quem hoje tem uma empresa, a proteção dos dados da mesma é imprescindível. Além disso para evitar que informações importantes caiam em mãos erradas a melhor alternativa é contar com a certificação PCI.

Embora existam outras, a certificação PCI é a que mais se destaca, principalmente por sua capacidade de gerar ainda mais segurança na proteção de dados.

Todas as empresas que atuem online e processem pagamentos, bem como armazenem e transmitam dados de cartões, contem com esta certificação.

Obtenha essa certificação acompanhado de uma empresa que tenha autorização e além disso que seja uma auditora oficial. Por fim, Junto a isso, há algumas exigências para a obtenção deste certificado.

Consolidada no mercado, a Tec4you oferece, por meio de sua consultoria, uma análise minuciosa do ambiente externo e digital em que as transações comerciais da sua empresa são realizadas.

Por fim, caso você tenha o interesse de contar com a Certificação PCI-DSS contate a Tec4you por meio do endereço https://www.tec4you.com.br/pci/  ou ainda pelo telefone (11) 3529-0906.

Tags :
certificacaopcidss, certificadopci, certificadopcidss, pci, pcidss

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *